Ataques a católicos na Nigéria e República Centro Africana são crimes vergonhosos, diz Papa

 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 09-08-2017, Gaudium Press) No final da Audiência Geral desta quarta-feira, 09/08, e ainda antes de dirigir-se aos peregrinos italianos, o Papa Francisco deplorou e condenou os atos de violência contra os cristãos na Nigéria e na República Centro Africana.

Foram palavras do Papa:

Ataques a católicos na Nigéria e República Centro Africana são crimes vergonhosos, diz Papa.jpg

"Fiquei profundamente entristecido pela tragédia ocorrida no último domingo na Nigéria, dentro de uma igreja, onde foram mortas pessoas inocentes. E infelizmente esta manhã chegou a notícia de violências homicidas na República Centro Africana contra a comunidade cristã. Faço votos de que cesse toda a forma de ódio e de violência e não se repitam mais crimes assim vergonhosos, perpetrados em locais de culto, onde os fiéis se reúnem para rezar".

Pedido de Orações

"Pensemos nos nossos irmãos da Nigéria e da República Centro-Africana e rezemos por eles todos juntos...Ave Maria...", pediu Francisco.

O Pontífice recordou que, no último domingo, durante a celebração de uma Missa na Igreja de Saint Philips em Ozubulu, sudeste da Nigéria, alguns homens armados entraram no templo atrás de um "barão da droga".
Depois de tê-lo atingido, na fuga passaram a disparar contra os fiéis.

13 mortos, 26 feridos

Dom Hilary Paul Odili Okeke, bispo diocesano de Nnewi, informou que o número de mortos já chega a 13 e os feridos são mais de 26.

O Santo Padre, em um telegrama enviado na segunda-feira, declarou-se "profundamente entristecido ao tomar conhecimento da perda de vidas e dos ferimentos causados pelo violento ataque".

Francisco estende o seu sentido pesar a todos os fiéis da Diocese de Nnewi, em particular às famílias dos mortos e a todos aqueles que foram atingidos pela tragédia". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)