Vaticano divulga programa do Papa em Mianmar e Bangladesh

 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 10-10-2017, Gaudium Press) Através da Sala de Imprensa da Santa Sé, foi divulgado na manhã desta terça-feira, 10/10, o roteiro e toda a programação da próxima viagem apostólica internacional que o Papa Francisco fará a Mianmar e Bangladesh de 26 de novembro a 02 de dezembro.

Será a 20ª Visita Apostólica que Francisco realizará voltando à Ásia depois de três anos de sua primeira visita àquele continente. A visita que terá seu início com uma viagem inédita de um Papa à antiga Birmânia, hoje Mianmar, terá um trajeto de mais de 17 mil quilómetros.

Mianmar

O Santo Padre parte do Aeroporto Fiumicino às 21h40 do domingo, 26 de novembro, devendo chegar ao Aeroporto de Yangon, em Mianmar, às 13h30 da segunda-feira, onde haverá uma acolhida oficial.  A estada do Papa pelo país deverá prolongar-se até o dia 30 de novembro e será encerrada com uma Missa com jovens na Catedral de Rangum.

No dia 28 de novembro, às 14 horas, o Papa parte do Aeroporto de Yagon para Nay Pyi Taw, onde será recebido oficialmente. Em seguida haverá a cerimônia de boas-vindas no Palácio Presidencial e logo depois a visita de cortesia ao Presidente e encontro com os Conselheiros de Estado e Ministros dos Assuntos Externos.

O encontro seguinte será com as autoridades, com a sociedade civil e o Corpo Diplomático, no International Convention Centre, concluindo, então, as atividades do Pontífice em Nay Pyi Taw para Francisco retornar para Yangon onde irá hospedar-se no Palácio Episcopal.

Na quarta-feira, 29 de novembro, as atividades de Francisco se iniciam já às 9h30 com a celebração da Santa Missa no Kyaikkasan Ground. Na tarde recebe líderes religiosos e às 17h15 os Bispos de Mianmar, na Catedral de St. Mary.

O Papa volta a celebrar Missa pela manhã de quinta-feira, 30 de novembro, desta vez com os com os jovens na Catedral de St. Mary, em Rangum. Ao meio dia despede-se de Mianmar no Aeroporto internacional de Yangon, partindo para a capital de Bangladesh às 13h05.

Bangladesh

No Bangladesh, que já recebeu a visita de um Pontífice, quando o Papa João Paulo II lá esteve, em 1986, o Papa Francisco vai visitar o memorial nacional aos mártires de Savar, quando falará às autoridades políticas e religiosas.

Sexta-feira, 1º de dezembro

Às 10 horas o Santo Padre preside a Santa Missa e Ordenação Presbiteral no Suhrawardy Udyan Park.
Pela parte da tarde recebe a visita do Primeiro Ministro na Nunciatura Apostólica e ás 16 horas visita a Catedral e logo a seguir, na Casa dos Sacerdotes idosos, encontra os Bispos de Bangladesh.

Último dia

Sábado, 2 de dezembro, será o último dia da viagem do Pontífice. Às 10 horas, fará uma visita privada à Casa Madre Teresa de Tejgaon. Às 10h45 tem um encontro com os sacerdotes, religiosos e religiosas, consagrados, seminaristas e noviças na Igreja do Santo Rosário.

Às 11h45, o Papa visita o cemitério paroquial e a antiga Igreja do Santo Rosário. Às 15h20 participa do Encontro com os Jovens no Notre Dame College de Daca, concluindo assim a 20ª Viagem Apostólica internacional de seu Pontificado.

Às 17h05, o avião com o Papa Francisco parte do Aeroporto Internacional de Daca devendo chegar ao Aeroporto de Ciampino, em Roma, às 23 horas do mesmo dia.

Os Cristãos nos dois países - Outras Visitas

Em Mianmar, cerca de 90 por cento da população pratica o budismo, e a comunidade cristã não ultrapassa os 4 por cento.
Bangladesh é um país de maioria muçulmana, o número de católicos no território está estimado em 270 mil fiéis, ou seja, 0,2 por cento da população total.

O Papa, em suas Vistas Pastorais visitou países como o Brasil, Jordânia, Israel, Palestina, Coreia do Sul, Turquia, Sri Lanka, Filipinas, Equador, Bolívia, Paraguai, Cuba e Estados Unidos da América, Quénia, Uganda, República Centro-Africana, México, Arménia, Polónia, Geórgia, Azerbaijão, Suécia, Egito, Portugal e Colômbia, bem como as cidades de Estrasburgo (França), onde passou pelo Parlamento Europeu e o Conselho da Europa, Tirana (Albânia), Sarajevo (Bósnia-Herzegovina) e Lesbos (Grécia). (JSG)