Arcebispo preside cerimônia pelas vítimas da tragédia em Janaúba

 

Belo Horizonte - Minas Gerais (Quarta-feira, 11-10-2017, Gaudium Press) A capela do Hospital João XXIII, em Minas Gerais, acolheu uma Santa Missa celebrada pelo Arcebispo Dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Arcebispo preside cerimônia pelas vítimas da tragédia em Janaúba.jpg

A cerimônia foi dedicada aos familiares das vítimas da tragédia ocorrida no município mineiro de Janaúba na semana passada e à equipe médica do hospital.

"A dor e o sofrimento nos desafiam profundamente do ponto de vista existencial e nos fazem caminhar na direção de Deus. A nossa vida não é uma vida definitiva, é uma vida que desabrocha na vida eterna. Portanto, Deus está sempre presente. Há um silêncio que precisamos fazer, para buscarmos novas respostas, mas está nas nossas mãos a vivência de um novo momento de solidariedade, de uma cultura da vida e da paz. Um enorme desafio para todos nós, que podemos fazer sempre mais por aqueles que sofrem", afirmou Dom Walmor.

Em sua homilia, o prelado também pediu pela graça da recuperação de todas as crianças que estão sendo cuidadas.

Dom Walmor ainda deixou uma mensagem para os familiares: "há uma palavra que diz assim: quando o mistério é grande demais, a única atitude justa é a gente se calar. Tudo o que está acontecendo que atinge de modo muito forte as famílias, as crianças, as professoras. Atinge também todos nós, que também somos família, pois somos todos filhos de Deus".

Encerrada a celebração eucarística, o arcebispo visitou as crianças e educadores que estão em fase de recuperação no hospital.

A tragédia de Janaúba, como ficou conhecido este lamentável episódio, ocorreu em 5 de outubro passado. Naquele dia, um vigilante noturno da creche Gente Inocente, no bairro Rio Novo, invadiu uma das salas de aula e ateou fogo em si mesmo, em uma professora e em várias crianças.

Logo, o crime gerou um incêndio que se alastrou pelas dependências da instituição, causando a morte do própria agressor e a de dez pessoas. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Belo Horizonte