Papa comemora aniversário do Cardeal Sodano

 

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 07-12-2017, Gaudium Press) "É uma desgraça perder a memória de tudo o que Deus fez por nós", disse o Papa Francisco na manhã desta quinta-feira depois de presidir na Capela Paulina, no Vaticano, a Santa Missa pelos 90 anos do Cardeal Angelo Sodano, Decano do Colégio Cardinalício.No final desta celebração comemorativa, Francisco, de improviso, pronunciou algumas palavras como saudação ao aniversariante.

07-129Papa comemora aniversário do Cardeal Sodano.jpg

Graças pelo que o Senhor faz

Foi nesta ocasião que ele destacou a importância de dar graças ao Senhor por aquilo que Ele faz em nossas vidas, sobretudo quando se trata de datas importantes, como esta do Cardeal Sodano que todos ali estavam recordando.

Disse o Santo Padre: "Nessas ocasiões, se faz mais forte a memória do caminho transcorrido, e esta memória nos leva a oferecer um dom. Memória que é uma dimensão da vida. É uma desgraça perder a memória de tudo o que Deus fez por nós", disse o Papa

O Papa recordou que é importante fazer memória também da nossa pequenez, dos nossos erros, inclusive dos pecados:
"São Paulo se orgulhava deles, porque a glória vai somente a Deus, nós somos fracos, todos", disse Francisco que ainda acrescentou o comentário de que cada vida é diferente e somente o Senhor sabe aquilo que fizemos e conhece aquele "testemunho escondido".

Papa: o melhor Testemunho do Cardeal

Para o Papa Francisco, "Nós vemos no Cardeal o testemunho de um homem que fez muito pela Igreja, em diversas situações, com alegria e com lágrimas.

Mas o testemunho que hoje me parece maior -comentou o Pontífice- é o de um homem eclesialmente disciplinado, e esta é uma graça pela qual lhe agradeço, Senhor Cardeal. E peço que este testemunho da dimensão eclesial, na disciplina eclesial, nos ajude a ir avante na nossa vida. Muito obrigado, Senhor Cardeal."

Cardeal Angelo Sodano

Sodano nasceu em Isola d'Asti, na Itália, em 23 de novembro de 1927.

Em 1959 foi convocado para prestar serviços à Santa Sé, dentro e fora do Vaticano.

Em 1977 ele foi nomeado Arcebispo pelo Papa Paulo VI e enviado como Núncio Apostólico ao Chile, quando ali esteve por mais de

uma década.Em 1988, Angelo Sodano foi convidado pelo Papa João Paulo II para assumir cargos importantes na Secretaria das Relações com os Estados. 

Sua nomeação como Secretário de Estado da Santa Sé deu-se em junho de 1991, ocasião em que foi criado Cardeal.
Na unção de Secretário de Estado permaneceu até 2006, ainda sob o pontificado de Bento XVI. (JSG)