Igreja Católica e Governo da Hungria inauguram escola para refugiados no Iraque

 

Iraque - Erbil (Terça-feira, 13-03-2018, Gaudium Press) O Arcebispo Caldeu de Erbil, Iraque, Dom Bashar Warda, presidiu em Erbil, juntamente com ao Ministro de Capacidades Humanas da Hungria, Zoltan Balog e o Ministro da Educação do Curdistão, Pishtiwan Sadiq, a inauguração da escola 'Mariam Mana' para crianças refugiadas. A escola será administrada pela Igreja Católica da Caldeia e foi construída com doações do Governo da Hungria e da Igreja Católica.

Igreja Católica e Governo da Hungria inauguram escola para refugiados no Iraque.jpg

"A escola 'Mariam Mana' é outro sinal de esperança e outro compromisso nosso", indicou à imprensa Dom Warda, segundo informou a AP. "Esta é a nossa resposta à violência perpetrada pelo Estado Islâmico e à perseguição". O prelado qualificou a educação como uma forma de "cura para as comunidades cristãs do Oriente Médio".

Por sua parte, o Ministro Balog expressou a vontade do governo da Hungria de cooperar no fortalecimento da presença cristã no Iraque. "Pensamos que é importante apoiar as pessoas em seus países de origem e nesse sentido a educação é muito importante", explicou. "Seguimos o princípio de que não devemos trazer problemas para a Europa, especialmente a Hungria, mas ajudar onde está a origem do problema, e a melhor maneira de fazer isso é com educação e habitação. É por isso que também estamos apoiando a reconstrução de uma aldeia".

Ajudar as comunidades locais e promover o retorno dos cristãos perseguidos em suas casas tem sido uma prioridade para a Igreja Católica Caldéia, que trabalha para impedir o êxodo dos fiéis. "Seguimos aqui, ficaremos e não permaneceremos como convidados em nossa comunidade, mas seremos mais eficazes de certo modo, já que levaremos a mensagem educacional, a missão educacional em nosso país", explicou Dom Warda. (EPC)