O significado do Círio Pascal

 

Redação (Quinta-feira, 05-04-2018, Gaudium Press) Este é o único objeto litúrgico que pode ser visto apenas por quarenta dias. Surge no início da Vigília Pascal e no dia da Ascenção desaparece.

O Círio Pascal.jpg

O Círio Pascal é símbolo da Ressurreição de Nosso Senhor. É a evocação de Cristo glorioso, vencedor da morte.

Originalmente o Círio tinha a altura de um homem, simbolizando Cristo-luz que brilha entre as trevas. Os teólogos francos e galicanos enriqueceram-no com elementos simbólicos.

Um acólito traz ao celebrante o Círio Pascal, que grava no mesmo as seguintes inscrições (Em itálico colocamos as palavras que o sacerdote pronuncia ao colocar cada um dos símbolos no Círio):

1º - Uma cruz. Dizendo: "Cristo ontem e hoje. Princípio e fim".

2º - As letras Alfa e Ômega, a primeira e a última do alfabeto grego. Isso quer significar que Deus é "o principio e o fim de tudo", que tudo provém de Deus, subsiste por causa dele e vai para ele: "Alfa e Ômega".

3º - Os algarismos são colocados entre os braços da Cruz, marcando as cifras do ano corrente. Isso é feito para expressar que Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, é o princípio e o fim de tudo, o Senhor do tempo, é o centro da História e a Ele compete o tempo, a eternidade, a glória e o poder pelos séculos, a Ele oferecemos este ano e tudo o que nele fizermos; "A Ele o tempo e a eternidade a glória e o poder pelos séculos sem fim. Amém".

4º - Cinco grãos de incenso em forma de cravos, nas cinco cavidades previamente feitas no meio do Círio, dispostas em forma de Cruz. Esse cerimonial simboliza as cinco chagas de Nosso Senhor nas quais penetraram os aromas e perfumes levados por Santa Maria Madalena e as santas mulheres ao sepulcro. O incenso é uma substância aromática que queimamos em louvor a Deus, sua fumaça, subindo, simboliza nosso desejo de permanente união a Ele e de que nossa vida, nossas ações e nossas orações sejam agradáveis ao Senhor. Ela representa também, nossa oração, que desejamos chegue a Deus, como suave perfume de amor. Esses grãos simbolizam ainda as cinco chagas gloriosas do Cristo Ressuscitado que lhe possibilitaram amar-nos totalmente, conforme Ele mesmo dissera: "Não há maior amor do que dar a vida pelos amigos" (Jo 15, 13):"Por suas santas chagas, suas chagas gloriosas, Cristo Senhor nos proteja e nos guarde. Amém".

O sacerdote acende depois o círio, no fogo novo por ele abençoado. O círio servirá para dar lume às demais velas e à lamparina do santuário.

Por Emílio Portugal Coutinho