Bento XVI completa 91 anos de idade

 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 16-04-2018, Gaudium Press) No dia de hoje, 16/04, o Papa emérito Bento XVI completa hoje 91 anos de idade.

16-Bento XVI completa 91 anos de idade.jpg

De acordo com o ‘Vatican News', as comemorações pela passagem de mais um ano de vida de Bento XVI terão um "clima de serenidade", e deverão ser realizadas no Mosteiro ‘Mater Ecclesiae', local onde reside desde quando renunciou ao pontificado.

Joseph Ratzinger

Joseph Ratzinger nasceu em Marktl am Inn (Alemanha), no dia 16 de abril de 1927, um Sábado Santo.
Sua infância e sua adolescência foram vividas em Traunstein, uma pequena localidade já perto da Áustria.

As circunstancias que vivia na sua juventude fizeram com ele, nos últimos meses da II Guerra Mundial (1939-1945), fosse convocado para os serviços auxiliares antiaéreos pelos então governantes de seu país.

No dia 29 de junho de 1951, dia das comemorações litúrgicas de São Pedro e São Paulo, foi ordenado sacerdote juntamente com o seu irmão Georg.
Passados dois anos, doutorou-se em teologia com a tese ‘Povo e Casa de Deus na doutrina da Igreja de Santo Agostinho'.

De 1962 a 1965, o então Padre Joseph Ratzinger, chegando a Roma como consultor teológico do cardeal Joseph Frings, arcebispo de Colónia, participou do Concílio Vaticano II como ‘perito'.

O Papa Paulo VI nomeou-o arcebispo de Munique e Frisinga, em 25 de março de 1977. A 28 de maio seguinte, recebeu a sagração episcopal e escolhendo como lema episcopal ‘Colaborador da verdade'.

No consistório de 27 de junho de 1977, foi criado Cardeal pelo mesmo Papa Paulo VI,

Em 1978, participou no Conclave, celebrado de 25 a 26 de agosto, que elegeu João Paulo I que, por sua vez, o nomeou seu enviado especial ao III Congresso Mariológico Internacional que teve lugar em Guaiaquil (Equador) de 16 a 24 de setembro. Participou de outro Conclave, um mês depois quando foi eleito para o sólio pontifício João Paulo II.

João Paulo II nomeou o cardeal Ratzinger como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e presidente da Pontifícia Comissão Bíblica e da Comissão Teológica Internacional, em 25 de novembro de 1981.

Pontificado e Renúncia

No dia 19 de abril de 2005 foi eleito como o 265.º Papa, sucedendo a João Paulo II.

Em 11 de fevereiro de 2013, Dia Mundial do Doente e memória litúrgica de Nossa Senhora de Lourdes, ele tomou uma decisão inédita em quase 600 anos de história na Igreja Católica, anunciando ao mundo sua renúncia ao pontificado, com efeitos a partir do dia 28 do mesmo mês, com rápidas, precisas e irrevogáveis palavras:

"Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idóneas para exercer adequadamente o ministério petrino"

Bento XVI realizou 24 viagens ao estrangeiro. No total, as viagens pontifícias tiveram como destino prioritário a Europa (16), seguindo-se a América (3), o Médio Oriente (2), a África (2) e a Oceânia (1); a estas somam-se 30 visitas em solo italiano.

Bento XVI assinou três encíclicas: ‘Deus caritas est' (Deus é amor), ‘Spe salvi' (Salvos na esperança) e ‘Caritas in Veritate' (A caridade na verdade); também presidiu a três Jornadas Mundiais da Juventude (Colónia, Sidney e Madrid); convocou cinco Sínodos dos Bispos, um Ano Paulino, um Ano Sacerdotal e um Ano da Fé.

Em 2012, encerrou a sua trilogia sobre ‘Jesus de Nazaré' com um livro sobre a infância de Cristo, dois anos após a publicação do livro-entrevista «Luz do Mundo», resultante de uma conversa com o jornalista alemão Peter Seewald.

No pontificado de Bento XVI foram canonizados 44 santos em 10 cerimónias.

Vida Reservada

Desde a sua renúncia, o Papa emérito tem mantido uma vida reservada no Mosteiro ‘Mater Eclesiae', do Vaticano, sem aparições públicas desde julho de 2016. (JSG)