Igrejas Europeias pedem a inclusão do som dos sinos como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade

 

Espanha - Madri (Sexta-feira, 20-04-2018, Gaudium Press) No próximo dia 21 de abril, ao meio-dia, mais de 300 templos na Espanha e mais de 1000 por toda Europa soarão seus sinos manualmente com o fim de revitalizar esta prática e pedir a inclusão deste ofício na lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO.

Igrejas Europeias pedem a inclusão do som dos sinos como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.jpg

"Acreditamos que o sino tem um papel muito importante na história. Não faz muito tempo que seu som era o que regulava a vida das pessoas", explicou à 'ABC' Araceli Pereda, membro dos Sineiros de Albadia. "Essa é a razão pela qual estamos todos envolvidos em valorizá-lo". A iniciativa aproveita a declaração de 2018 como Ano Europeu do Patrimônio Cultural por parte da União Europeia.

Os organizadores esperam que o toque dos sinos "se converta em um grande concerto simultâneo que unirá distintos países e regiões onde se tem conservado ou recuperado o toque manual. Os sinos serão tocados com suas técnicas tradicionais e esta música será um símbolo de união para a celebração do Ano Europeu do Patrimônio Cultural".

O toque dos sinos começará em Albaida, em Valência, Espanha, uma cidade na qual se manteve a tradição do toque manual de sinos de forma diária desde o século XIII. "Os 'Campaners d'Albaida' interpretarão repiques tradicionais de sua localidade, a eles seguirão os sineiros europeus portadores da tradição milenar do toque manual de sinos, interpretarão toques e repiques; sons da riqueza cultural e da variedade de cada região ou país", expôs Hispania Nostra.

O evento será iniciado às 11h no campanário da Assunção de Albaida e busca marcar o início de um "caminho para uma candidatura internacional na qual o toque manual de sinos seja declarado pela UNESCO como Patrimônio Imaterial da Humanidade". (EPC)