Audiência: Deus jamais renega seus filhos, reitera Papa

 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 09-05-2018, Gaudium Press) Na Audiência Geral desta quarta-feira, 09 de maio, o Papa Francisco tratou em sua catequese da Regeneração pelo Batismo.

09 Audiência- Deus jamais renega seus filhos, reitera Papa.jpg

Apesar do mau tempo, a Praça São Pedro estava repleta. Cerca de 20 mil peregrinos e fiéis para lá se deslocaram para ouvir o Papa.

Dando continuidade ao tema das catequeses que o Santo Padre vem desenvolvendo, Francisco explicou o rito central do Batismo. Portanto, falou da imersão na pia batismal.

Renascimento do homem novo

"O Batismo nos abre a uma vida de ressurreição, não a uma vida mundana. A fonte batismal é o local em que se faz a Páscoa com Cristo!", disse o Papa.

E o renascimento do homem novo exige que a criatura velha seja reduzida a pó, recordando as imagens do túmulo e do ventre materno como sendo expressivas da grandeza dos gestos do Batismo.

Filhos, no Filho Jesus

O Papa Francisco explicou que "A Igreja é mãe através do Batismo. Assim como os nossos pais nos geraram para a vida terrena, a Igreja nos regenerou para a vida eterna no Batismo. Nós nos tornamos filhos no Filho Jesus".

Sobre cada um dos renascidos pela água e pelo Espírito Santo, o Pai celeste faz ouvir a sua voz: ‘Tu és o meu filho muito amado'. Esta voz paterna é perceptível não pelos ouvidos, mas pelo coração de quem crê; e acompanha-nos por toda a vida.

Batismo: uma marca indelével

Depois de renascidos como filhos de Deus, isto será para sempre, jamais esta marca nos deixa, nunca vai nos abandonar.

Isto é real porque o Batismo imprime uma marca espiritual indelével, sendo este motivo porque o Batismo não se repete. Nenhum pecado o pode apaga-lo, embora o pecado impeça o Batismo de produzir frutos de salvação.

Mesmo alguém se torne no pior pecador, em um bandido, disse o Papa, a marca do Batismo não desaparece:

"Deus jamais renega os seus filhos", afirmou Francisco com ênfase, e ainda pedindo aos fiéis que os fiéis repetissem esta frase mais de uma vez.

Purifica, santifica, justifica

O Batismo purifica, santifica, justifica, para formar em Cristo um só corpo, através da ação do Espírito Santo.

E isso está expresso na unção crismal, quando o ministro unge a cabeça e diz: ‘Unjo-te com o crisma da salvação para que, reunida ao seu povo, permaneças eternamente membro de Cristo sacerdote, profeta e rei'.

Vocação cristã: Viver unidos a Cristo

Para concluir sua catequese de hoje, quando foi dada continuidade a suas explanações sobre o Sacramento do Batismo, o Papa ressaltou o que seja a união a Cristo:

"Queridos irmãos e irmãs, esta é a vocação cristã: viver unidos a Cristo na Santa Igreja, participando da mesma unção para realizar a mesma missão, produzindo frutos que durem para sempre. Isso significa tornar a vida uma oferta agradável a Deus, prestar-Lhe testemunho com uma vida de fé e de caridade e pôr a vida ao serviço dos outros, seguindo o exemplo do Senhor Jesus." (JSG)

 

(Da Redação Gaudium Press, com Informações Vatican News)