“Há uma grande necessidade de rezar”, ressalta sacerdote no Uruguai

 

Uruguai - Montevidéu (Sexta-feira, 15-03-2019, Gaudium Press) O Padre Marcelo Marciano é pároco na igreja Maria Rainha da Paz, em Montevidéu. Ali coordena uma capela de adoração perpétua, bastante frequentada.

À Paróquia do Padre Marciano vai gente de toda a cidade: "vem gente de toda capital, de outras comunidades, porque apesar deste não ser um bairro tão populoso como outros, é um lugar estratégico, há muitos sanatórios e é acessível a partir de toda a cidade. Vem gente de Borro, de Manga, de Pocitos, do Centro, de Carrasco, da Comercial, realmente de todos lados. Muitas destas pessoas são as que vem na madrugada".

?Ha? uma grande necessidade de rezar?, ressalta sacerdote no Uruguai.jpg

Na madrugada? Sim, para cobrir as 168 horas semanais de Adoração ao Santíssimo Sacramento. "Graças a Deus há mais de 250 adoradores hoje em dia". "O ideal é ter 2 adoradores por hora, porque se um não pode vir em algum momento está a outra pessoa", acrescenta o sacerdote.

Como se consegue que na capital de um país um tanto laicizado 250 pessoas vão até em horas noturnas meditar em silêncio? A graça de Deus, certamente. E uma preparada pregação, acrescenta o Padre Marcelo.

No Uruguai "há uma grande necessidade de rezar, necessidade de encontrar-se com Deus, que não acredito que seja algo intimista, mas que se trata de encontrar algo de paz. Porque estamos vivendo em um mundo que está nos bombardeando. Então ver crianças e jovens adorar já está lhe dizendo algo. E graças a Deus através do encontro com Jesus também surgem vocações sacerdotais e religiosas".

Adoração, sinônimo de vocações

Vocações, uma das grandes necessidades da Igreja. "Quando falei com o Cardeal [Sturla], a ideia pela qual surge a capela, é que em todos os lugares do mundo onde há Adoração Perpétua há vocações. e nós temos um grande problema de vocações. E graças a Deus já temos três jovens adoradores que ingressaram no seminário. Isso é algo muito positivo", expressa o Padre.

"Onde há jovens adorando a Deus, há jovens que se dão conta que Deus os chama, não somente para a vocação sacerdotal ou religiosa, mas também ao matrimônio e formar uma família".

Para Adoração Perpétua em Maria Rainha da Paz vão famílias, inclusive nas madrugadas do final de semana. Vão também catequistas. Todos lucram com a adoração; e ali firmes seguirão. (EPC)