Jesus Cristo, o Bom Pastor

 

Redação (Sexta-feira, 10-05-2019, Gaudium Press) Dom Antonio Carlos Rossi Keller, Bispo da Diocese de Frederico Westphalen, escreveu sobre o Domingo do Bom Pastor.

Na véspera desta solenidade, transcrevemos considerações feitas por Dom Rossi Keller para seu rebanho e publicadas no site de sua Diocese:

Jesus Cristo, o Bom Pastor.foto Arquivo Gaudium Press.jpg

O quarto Domingo da Páscoa é consagrado ao Bom Pastor. As leituras manifestam o amor universal de Jesus Cristo por todos os homens.

Paulo e Barnabé anunciam a Boa nova da salvação aos gentios: «assim nos mandou o Senhor: fiz de ti a luz das nações para levares a salvação até aos confins da terra!»

Mas no Apocalipse, a universalidade deste amor ainda nos aparece com mais nitidez:
«Vi uma multidão imensa, que ninguém podia contar, vinda de todos os povos línguas e nações!» (Apocalipse 7, 9). Quem poderá ficar indiferente?

Na verdade, sentimos grande alegria, pois podemos afirmar: «nós somos o povo de Deus, Ele nos fez, a Ele pertencemos, somos as ovelhas do seu rebanho», diz-nos o Salmo 99.

Que confiança desperta em nós o seu infinito Amor!
Ele nos guarda e defende, Ele é para nós fonte de vida e salvação eterna!

Faz-nos bem ouvir a sua voz, que atravessa os séculos e nos diz claramente: «Eu dou-lhes a vida eterna! Jamais hão de perecer! Ninguém as arrebatará das minhas mãos!» (João 10, 28).

Que nos pede o Bom Pastor para merecermos tão elevado e sublime privilégio? Apenas duas condições: Escutar a sua voz e segui-Lo: «as minhas ovelhas escutam a minha voz e seguem-me» (João 10, 27).

As minhas ovelhas escutam a minha voz!

Escutar é uma das atitudes essenciais para um bom relacionamento entre pessoas de uma mesma comunidade. Saber escutar é um sinal de amor autêntico. Quantas vezes temos dificuldade em escutar as pessoas, na família, no trabalho, nas reuniões...

Os profetas ao longo da história da Salvação, continuamente convidam o povo bíblico, pedindo: «escuta, Israel!»

Lembro apenas algumas passagens:
"Escuta, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor!" (Deuteronômio 6, 4);
"Ouvi esta palavra que o Senhor fala contra vós, ó filhos de Israel" (Amos 3, 1);
"Escutai a palavra do Senhor, habitantes de Judá!" (Jeremias 7, 2).

Escutar é o princípio da caminhada na fé

S. Paulo, na sua carta aos Romanos, diz que a fé nasce da pregação, ou seja, através da Palavra divina que entra em nós através do ouvido (Romanos 10, 17).

S. João, no prólogo do seu Evangelho, apresenta Jesus como o Verbo eterno, a Palavra do Pai.

Recordemos também o segundo Domingo da Quaresma deste ano, quando S. Lucas, no Evangelho da Transfiguração, escreveu: «Da nuvem luminosa ouviu-se a voz do Pai: Este é o meu Filho, o meu Eleito, ESCUTAI-O!» (Lucas 9, 35)

"As minhas ovelhas seguem-me!"

Nada de passividade: Seguir Jesus implica ação, uma decisão livre! 

Seguir alguém implica conhecer, amar, aderir. Jesus pedia aos seus discípulos para o seguirem.
Lembro algumas dessas ocasiões:
"Se alguém quiser ser meu discípulo, tome a sua cruz e siga-me" (Lucas 9, 23).

Pedro pergunta a Jesus o que acontecerá ao Apóstolo S. João. Jesus respondeu:

"Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa? Tu, segue-Me!" (João 21, 22).

Bem sabemos como os Apóstolos deixaram tudo e seguiram Jesus (Lucas 5, 11).

Jesus conhece as suas ovelhas, ama-as, por isso elas seguem-no

Tomemos a decisão de seguir Jesus! 

Peçamos ao Pai, para que o Espírito Santo abra os corações de muitos crentes à voz do Bom Pastor, para que O conheçam, O amem, e O sigam através de uma vida consagrada ao Rebanho do Bom Pastor, que «nos há de conduzir às fontes da água viva», de tal modo que "nunca mais teremos fome, nem sede! Deus enxugará as lágrimas dos nossos olhos!" (Apocalipse 7, 17), isto é, seremos felizes para sempre!