Irmã Dulce, o "Anjo bom da Bahia", será canonizada

 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 14-05-2019, Gaudium Press) Na segunda-feia, 13 de maio, recebendo em Audiência o prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Becciu, o Papa Francisco autorizou o Dicastério vaticano a promulgar alguns Decretos pertinentes à Congregação.

Irmã Dulce, o Anjo bom da Bahia, será canonizada-Foto Arquivo Gaudium Press.jpg

Entre estes milagres reconhecidos pela Santa Sé está um atribuído à intercessão da Beata Dulce Lopes Pontes, cujo nome de batismo era Maria Rita Lopes de Sousa Brito, mas que era mais conhecida como Irmã Dulce - "O Anjo bom da Bahia".

Irmã Dulce foi beatificada em 22 de maio de 2011 e com este decreto será proclamada Santa proximamente em solene celebração de canonizações.

Religiosa da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, a Beata Irmã Dulce nasceu em Salvador em 26 de maio de 1914 e ali faleceu em 22 de maio de 1992.

Ela é recordada ainda hoje pelas suas obras de caridade e de assistência aos necessitados e desamparados. Além disso seu amor ao próximo por amor a Deus se estendia também aos jovens que ela orientava com sabedoria.

Decretos

O Papa Francisco assinou também outros decretos concernentes à Congregação das Causas dos Santos:

Irmã Dulce, o Anjo bom da Bahia, será canonizada,frei Salvador,fotoarquivo gaudium.jpg

- Às virtudes heroicas do Servo de Deus Salvador Pinzetta (Ermínio Pinzetta), outro religioso brasileiro que pertenceu à Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Nascido em Casca, no Rio Grande do Sul em 27 de julho de 1911, ele faleceu na cidade gaúcha de Flores da Cunha (RS), em 31 de maio de 1972;

- Decreto que diz respeito ao reconhecimento de milagre atribuído à intercessão da Beata Giuseppina Vannini (Giulia Adelaide Agata), fundadora das Filhas de São Camilo, nascida em Roma em 7 de julho de 1859 e falecida na capital italiana em 23 de fevereiro de 1911;

- Reconhecimento de milagre, atribuído à intercessão da Venerável Serva de Deus Lucia dell'Immacolada, Irmã professa do Instituto das Servas da Caridade, que tinha o nome civil de Maria Ripamonti, que nasceu em Acquate (Itália) em 26 de maio de 1909 e faleceu em Brescia (Itália) em 4 de julho de 1954;

- Reconhece às virtudes heroicas do Sevo de Deus Giovanni Battista Pinardi, Bispo auxiliar de Turim, nascido em Castagnole Piemonte (Itália) em 15 de agosto de 1880 e falecido em Turim em 2 de agosto de 1962;

- Decreto sobre as virtudes heroicas do Servo de Deus Carlo Salerio, Sacerdote do Instituto das Missões Exteriores de Paris, Fundador do Instituto das Irmãs da Reparação; nascido em Milão (Itália) em 22 de março de 1827 e falecido em 29 de setembro de 1870;

-Decreto que reconhece as virtudes heroicas do Servo de Deus Domenico Lázaro Castro, Sacerdote professo da Sociedade Maria; nascido em San Adrian de Juarros (Espanha) em 10 de maio de 1877 e falecido em Madri em 22 de fevereiro de 1935;

- E, ainda, o decreto que reconhece as virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Eufrasia Iaconis (nome de batismo: Maria Giuseppina Amalia Sofia), Fundadora da Congregação das Filhas da Imaculada Conceição; nascida em Casino de Calabria, hoje Castelsilano (Itália) em 18 de novembro de 1867 e falecida em Buenos Aires (Argentina) em 2 de agosto de 1916. (JSG)