Papa lamenta morte de cardeal libanês

 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 14-05-2019, Gaudium Press) O Papa Francisco lamentou a morte do cardeal Nasrallah Boutros Sfeir, 76.º patriarca de Antioquia dos Maronitas (1986 a 2011), no Líbano:

"Tendo tomado conhecimento com tristeza da morte aos 99 anos de Sua Beatitude o cardeal Nasrallah Pierre Sfeir, Patriarca emérito de Antioquia dos Maronitas, envio minhas condolências ao senhor, a sua família, e a todos os fiéis de Igreja Patriarcal de Antioquia dos Maronitas, que ele governou por muitos anos com a mesma doçura e determinação", escreve o Papa Francisco na mensagem de pesar enviada nesta terça-feira, 14, ao cardeal Béchara Boutros Raï, O.M.M, Patriarca de Antioquia dos Maronitas.

Numa mensagem enviada ao cardeal Béchara Boutros Raï, o pontífice evoca o seu antecessor como um "ardente defensor da soberania e independência do seu país" e "uma figura proeminente na história do Líbano":

"Homem livre e corajoso, o cardeal Sfeir exerceu a sua missão num contexto conturbado e foi um determinante artífice na comunhão, paz e reconciliação", escreve.

Diz ainda a mensagem de Francisco:
"Peço ao Pai de toda a misericórdia, que acolha em sua morada de paz e luz este pastor sábio e comprometido, que soube mostrar o amor de Deus ao povo que lhe havia sido confiado".

Na conclusão da mensagem, o Santo Padre concede sua Bênção Apostólica ao Patriarca, à família do cardeal falecido, a todos aqueles que o acompanharam em seus últimos anos e aqueles que tomam parte na celebração fúnebre.

Cardeal Nasrallah Pierre Sfeir.jpg

Cardeal Nasrallah Sfeir

S. B. Cardeal Nasrallah Pierre Sfeir, Patriarca Emérito de Antioquia dos Maronitas (Líbano), nasceu em Reyfoun, Diocese de Sarba dos Maronitas, Líbano, em 15 de maio de 1920.

Concluiu seus estudos primários e complementares na escola de Mar-Abda Harharaya entre 1933 e 1936. Em seguida, completou seus estudos secundários no Seminário Saint-Maron, Gahzir, Líbano, entre 1937 e 1939 e sucessivamente no Seminário Maior da Universidade de São José em Beyrouth, entre 1940 e 1943.

Os estudos filosóficos e teológicos foram realizados na Faculdade de Teologia da Universidade de São José entre 1944 e 1950.

Ordenou-se em 7 de maio de 1950, sendo nomeado pároco da Paróquia de Reyfoun e Secretário da Diocese de Damas, ministério exercido de 1950 a 1956.

Nomeado Secretário do Patriarcado Maronita, ocupou este cargo de 1956 a 1961.

No Colégio dos Irmãos Maristas, em Jounieh, de 1951 a 1961, foi professor de Literatura e Filosofia Árabe e Tradução.

Eleito para a Igreja titular de Tarso dos Maronitas, foi nomeado Vigário Geral Patriarcal no dia 19 junho de 1961, sendo confirmado em 23 de junho e em 16 de julho sucessivo recebeu a ordem episcopal.

Foi nomeado Administrator Patriarcal junto à Sua Excelência o Bispo Antoine Piere Khoraiche, então arcebispo de Saida (1974-1975). Mais tarde, foi nomeado Diretor de Comissão para a revisão do Direito Canônico (1980).

Em 1977 foi nomeado representante do Presidente da Assembleia dos Patriarcas e dos Bispos Católicos no Líbano para a Caritas-Líbano e em 1980 foi nomeado Conselheiro Espiritual da Ordem de Malta.

Foi eleito Patriarca de Antioquia dos Maronitas em 19 de abril de 1986, tomando posse do Patriarcado em 27 de abril do mesmo ano.

Participou de três Assembleias Gerais do Sínodo dos Bispos entre 1986 e 1994.

Foi criado e proclamado cardeal por São João Paulo II no Consistório de 26 de novembro de 1994.

Foi Presidente Delegado na Assembleia Extraordinária para o Líbano (26 de novembro a 14 de dezembro 1995).

Presidente Delegado ad honorem para na Assembleia Especial para o Oriente Médio do Sínodo dos Bispos (outubro de 2010).

Foi presidente da Assembleia dos Patriarcas e dos Bispos Católicos no Líbano e Chefe do Sínodo da Igreja Maronita. Foi também presidente do Conselho dos Patriarcas Católicos do Oriente (C.P.C.O.).

Tornou-se Patriarca emérito de Antioquia dos Maronitas (Líbano), em 26 de fevereiro de 2011.

O cardeal Nasrallah Pierre Sfeir faleceu no domingo, 12 de maio de 2019.   (JSG)