Jesus e Maria, um só Coração, duas comemorações

 

Redação (Quinta-feira, 27-06-20149, Gaudium Press) São duas solenidades que a Igreja comemora em datas muito próximas uma da outra: Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria.
Deve haver algum motivo relevante para que a Igreja junte solenidades tão grandes em comemorações tão próximas uma da outra...

Sem tratar própria e especificamente desse ponto, a leitura da matéria que aqui publicamos pode levar o leitor a vislumbrar o porquê a determinação de que essas comemorações litúrgicas sejam realizadas uma logo depois da outra:

A-devoção-ao-Coração-de-Jesus-e-o-Coração-de-Maria.jpg

-O povo brasileiro entende com facilidade que alguém se consagre ao Sagrado Coração de Jesus. E isso tem sido feito com frequência em muitos seios familiares.

Contudo, é pouco frequente, sobretudo em meios não Católicos, que se compreenda uma consagração ao Coração de Maria.

Poderá até haver pessoas que vejam isso como um paradoxo. Como pertencer ao mesmo tempo a dois senhores, obedecer a dois corações?

Uma consagração não contraria a outra? Não serão contraditórias?
Pensar assim conduz à afirmação de que não possa haver algo de mais incoerente:

Um complemento da consagração que se faz ao Sagrado Coração de Jesus

A consagração ao Coração de Maria é um complemento da que se faz ao Coração de Jesus; não é um complemento qualquer, mas sim, um complemento precioso e admirável.

O Coração de Maria é a morada do Coração de Jesus. O Evangelho nos narra: Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. (Lc. 2,19)

Ou seja, no Coração de Maria a Palavra de Deus encontrou abrigo.

A união entre Eles é tal, que São João Eudes afirma que os dois Corações são na verdade um só.
Então, nossa oração deveria ser:

Sagrado Coração de Jesus e Maria! Rogai por nós que recorremos a Vós!

Maria é Medianeira de todas as Graças

Toda a piedade mariana está posta sobre está verdade fundamental de que Maria é a medianeira universal de todas as graças:
Jesus veio ao mundo através de Maria e é por meio Dela que vamos até Ele.

O grande São Luiz Grignion de Monfort afirma em seu "Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem" :

"Se a Devoção à Santíssima Virgem nos afastasse de Jesus Cristo, deveríamos repeli-la como uma ilusão do demônio. Mas muito pelo contrário, (...) esta devoção é-nos indispensável para encontrar perfeitamente Jesus Cristo, para O amar ternamente e servir com fidelidade".

É fácil apenas pronunciar uma Consagração

Pronunciar um ato de consagração é fácil! Consagrar-se sinceramente, inteiramente, a fundo, é muito mais difícil.
Para conseguirmos as condições necessárias para uma perfeita consagração a Nosso Senhor nada mais perfeito, mais seguro, mais útil do que consagrarmo-nos a Maria Santíssima!
"Pois esta é a vontade de Deus, que quis que recebêssemos tudo por Maria. Se, pois, temos alguma esperança, alguma graça, algum dom salutar, saibamos que nos vem d'Ela" (São Bernardo).

(JSG)