“Meu País espera o Papa com alegria”, diz Presidente de Moçambique, em Roma

 

Roma (Quarta-feira, 10-07-2019, Gaudium Press) Por ocasião de sua visita a Roma, o Presidente de Moçambique Filipe Nyusi, declarou que é grande a expectativa no país africano para a próxima viagem apostólica do Papa, em setembro próximo:
"O povo moçambicano espera com alegria a visita do Papa Francisco", "estamos honrados pela próxima visita do Pontífice", disse o Presidente de Moçambique.

Meu País espera o Papa com alegria, diz Presidente de Moçambique, em Roma-Foto Jornal de Angola.jpg

A viagem Apostólica que o Papa Francisco fará a Moçambique, Madagascar e Maurício será realizada entre os dias 4 e 10 do próximo mês de setembro. E Francisco justamente, deve chegar a Maputo no 4 de setembro.

Filipe Nyusi encontra-se em Roma e na última segunda-feira, 08/07, visitou a Comunidade de Santo Egídio. 

Comunidade de Santo Egídio

Visitando a Comunidade de Santo Egídio, o Presidente agradeceu a todos pelo histórico compromisso em prol da paz realizado sob os auspícios da Comunidade. E agradeceu também as ajudas no campo médico e a solidariedade demonstrada por ocasião das catástrofes oriundas da passagem do ciclone Idai.

O Presidente Nyusi referiu-se à Comunidade como sendo a "casa da paz e de Moçambique".

O Presidente recordou, então, que foi na sede de Santo Egídio onde foram feitas as negociações que levaram, no dia 4 de outubro de 1992, à assinatura da reconciliação entre os líderes das duas partes em guerra.

Durante essa guerra interna que foi de 1977 até 1992foram mortos por vota de um milhão de pessoas em combates e por causa da crise de fome que assolou o país. Além disso mais cinco milhões de civis sofreram as consequências dessa guerra.

Devastação do ciclone Idai

O Presidente manifestou sua gratidão à Comunidade pela proximidade concreta e a solidariedade após o devastador ciclone Idai, que atingiu principalmente a região de Beira, causando a morte de 600 pessoas em Moçambique.

"Agradeço particularmente aos inúmeros jovens moçambicanos e os voluntários da Comunidade de Santo Egídio, que trabalharam incansavelmente para ajudar as vítimas do ciclone.

Depois dos agradecimentos, o Presidente foi enfático para concluir:
"Também com a ajuda de Santo Egídio vamos reconstruir a cidade de Beira".

(JSG)