Projeto de lei que ameaçava segredo de confissão na Califórnia é retirado

 

Estados Unidos - Califórnia (Quinta-feira, 11-07-2019, Gaudium Press) Um dia antes de ser debatido no Comitê de Segurança Pública do estado de Califórnia, Estados Unidos, o polêmico projeto de lei que obrigaria os sacerdotes a violarem o segredo da Confissão foi retirado por seu autor.

Projeto de lei que ameac?ava segredo de confissa?o na Califo?rnia e? retirado.jpeg

Segundo o projeto de lei, aprovado em maio pela maioria dos senadores, estabelecia que os sacerdotes deveriam quebrar o segredo de Confissão em circunstâncias específicas: se soubesse de algum abuso infantil ao ouvir as confissões de outros sacerdotes ou funcionários da Igreja.

Mais de 100 mil católicos enviaram cartas expressando seu repúdio à aprovação do projeto de lei. Além disso, o Bispo de Oakland, Dom Michael Barber, declarou que nem ele nem nenhum de seus sacerdotes cumpririam a lei se ela entrasse em vigor. "Irei para a cadeia antes de obedecer este ataque à nossa liberdade religiosa. Mesmo que essa lei seja aprovada, nenhum sacerdote poderá obedecê-la", assegurou.

A Conferência Episcopal da Califórnia divulgou um comunicado no qual afirma que a retirada do projeto de lei é uma vitória para a liberdade religiosa. "Este resultado é bom para o povo católico da Califórnia e para os fiéis de todos os credos, não apenas neste estado, mas em todo o país", diz um trecho do documento assinado pelo Arcebispo de Los Angeles, Dom José Gomez.

"Essa era uma legislação perigosa. Era uma ameaça para o sacramento da Confissão, que negaria o direito a Confissões confidenciais aos sacerdotes e dezenas de milhares de católicos que trabalham com sacerdotes em paróquias e outras agências e ministérios da Igreja", continua.

Segundo a Lei Canônica, os sacerdotes que violarem o sigilo de Confissão compartilhando qualquer coisa que saibam no contexto sacramental com outra pessoa, em qualquer momento, por qualquer motivo que seja, estarão sujeitos à excomunhão automática e outros castigos, incluindo a perda do estado clerical. (EPC)