Cardeal Filoni prega sobre a Misericórdia de Deus

 

Itália - Bibione (Quarta-feira, 07-08-2019, Gaudium Press) O Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidiu uma Missa no templo de Santa Maria Assunta em Bibione, Itália, onde, entre os dias 02 e 16 de agosto, se celebra o "Perdão Bibionês", um tempo de oração, penitência e Adoração Eucarística. Em sua homilia, o purpurado enfatizou a importância da misericórdia de Deus.

Cardeal Filoni prega sobre a Misericórdia de Deus.jpg

"É agradável pensar que Cristo tatuou meu nome em suas mãos, onde foi perfurado pelos cravos", indicou o Cardeal Filoni. "É agradável pensar que suas palmas abertas diante do Pai lhe recordam meu nome e meu ser redimido por sua misericórdia". O Prefeito comparou esta oportunidade de redenção com a abertura da Porta Santa na Catedral de Bangui em novembro de 2015.

O Cardeal enfatizou no particular testemunho do "Perdão Bibionês" em meio de um populoso destino turístico. "Inclusive aqui há pobreza espiritual e moral, uma sensação de esquecer a Deus, indiferença religiosa", alertou o Prefeito, que ainda chamou a atenção sobre "a vida de muitos jovens destruídos por causa das drogas, portas fechadas que ocultam a solidão".

O primeiro perdão deste tipo foi concedido pela Penitenciaria Apostólica no final do Jubileu da Misericórdia à pedido de Dom Giuseppe Pellegrini, Bispo de Concordia-Pordenone. "A Adoração Eucarística prolongada, as vigílias, as celebrações penitenciais, as liturgias eucarísticas, a solidariedade missionária e as reuniões são os momentos fortes que se oferecem à população cristã que sente que em suas vidas necessitam da ternura de Deus e da comunhão em oração com outros irmãos e irmãs de Fé", indicou o Cardeal Filoni. O Perdão é uma "oportunidade oferecida pela Igreja aos que acreditam que o homem não vive somente de pão e sentem que está dando um significado ao tempo que passam aqui. Se pensas assim, regozija-te; sente que Deus te ama; perceba que sois amado por Deus. Alegra-te novamente, tua vida é preciosa. Alegra-te, porque também há um tempo de Deus para ti. E esta vez é agora". (EPC)