Sínodo não é Parlamento, não é pesquisa de opinião, diz Papa Francisco

 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 03-09-2019, Gaudium Press) Recebendo em Audiência privada os bispos que participam do Sínodo da Igreja Greco-Católica Ucraniana, que está sendo desenvolvido em Roma, o Papa Francisco fez a seguinte afirmação:
"Porque existe um perigo, crer que fazer um caminho sinodal ou ter uma atitude de sinodalidade quer dizer uma pesquisa de opinião e pôr-se de acordo. Não, o Sínodo não é um Parlamento! "

Sínodo não é Parlamento, não é pesquisa de opinião, diz Papa Francisco-foto VaticanNews.jpg

Sem discurso

Durante o encontro realizado na Sala do Consistório do Palácio Apostólico, Francisco não pronunciou nenhum discurso já que no encontro que teve com os membros da Igreja Greco-Católica Ucraniana, em 05 de julho deste ano, "o Papa disse tudo o que tinha a dizer".
Porém Francisco dirigiu algumas palavras aos bispos participantes do Sínodo respondendo a saudação de Sua Beatitude Sviatoslav Shevchuk, maior autoridade da Igreja Greco-Católica da Ucrânia.

As breves palavras

O Papa respondeu a Dom Shevchuk:
"Vós sublinhastes uma coisa que não devemos perder: Sínodo e Sinodalidade e o Espírito Santo".

O Papa fez, então, referência à edição do L'Ossservatore Romano publicado no último sábado, onde está um artigo sobre a presença do Espírito Santo no caminho sinodal.

E isto, advertiu Francisco "Porque existe um perigo de crer, hoje, que fazer um caminho sinodal ou ter uma atitude de sinodalidade quer dizer uma pesquisa de opinião: o que pensa este, este, aquele e em seguida ter um encontro, pôr-se de acordo... Não, o Sínodo não é um Parlamento! Tem-se que dizer coisas, discuti-las, como se faz normalmente, porém não é um Parlamento".

Foi neste sentido que Francisco disse que o Sínodo não é um acordo como na política, não se trata de realizar investigações sociológicas, como alguns creem.
Com certeza é necessário saber o que pensam os leigos, porém, não é uma investigação, é outra coisa.

"Se o Espírito Santo não está presente, não há Sínodo. Si o Espírito Santo não está presente, não existe sinodalidade.

Lembrem-se do Concílio de Éfeso

Antes de concluir, Francisco convidou os bispos greco-católicos da Ucrânia a entrar no Sínodo com este espírito: com o Espírito Santo.

"Rezem ao Espírito. Discutam entre si o que queiram! Pensem em Éfeso, como houve discussões! Mas, eram bons. E no final foi o Espírito quem os levou a dizer: ‘Maria, Mãe de Deus'.
Este é precisamente o caminho. É o Espírito. Porque nós não queremos seu uma Igreja Congregacionalista, mas uma Igreja Sinodal. E seguir adiante neste caminho", concluiu Francisco.
(JSG)