Cardeal Stephen Wyszynski, primaz da Polônia, será beatificado

 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 04-10-2019, Gaudium Press)Foi aprovado o decreto da Congregação para as Causas dos Santos que reconhece o milagre atribuído ao cardeal Stephen Wyszynski, arcebispo de Gniezno e Varsovia, primaz da Polônia, preso durante o regime comunista e amigo próximo de Joâo Paulo II.

Cardeal Stephen Wyszynski, primaz da Polônia, será beatificado-Foto Arquivo Gaudium Press) .jpg

O Papa assinou o decreto depois de receber em audiência o cardel Angelo Becciu, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos.

Assim sendo o cardeal Wyszy?ski será beatificado.

Causa de beatificação

A causa de beatificação do cardeal polonês foi iniciada em 1989 pelo próprio Wojty?a, Papa João Paulo II, mas ficou em suspenso por vários anos.

A canonização requer ainda o reconhecimento de um segundo milagre.

Cardeal Stephen Wyszynski

Conhecido em seu país como o 'o primaz do milênio', sua figura tomou especial relevância durante a repressão das autoridades polonesas à Igreja durante o regime comunista.

Wyszynski esteve preso por três anos e se viu obrigado a fugir viver na clandestinidade.

Nasceu na localidade polonesa de Zuzela em 3 de agosto de 1901 e faleceu em 28 de maio de 1981, em Varsóvia, capital de Polônia.

Ordenou-se sacerdote em 3 de agosto de 1924.

Foi bispo de Lublín de 1946 até 1948. Depois foi transferido para Varsóvia e Gniezno desde 1948 até seu falecimento em 28 de maio de 1981.

Pio XII o criou cardeal em 12 de janeiro de 1953.

Em 25 de setembro de 1953 foi preso em Rywad, e mais tarde foi colocado em prisão domiciliar em Stoczek e no mosteiro de Komacza nas montanhas Bieszczady e foi libertado em outubro de 1956.

Foi escolhido como presidente da Conferência Episcopal Polonesa e esteve neste cargo de 1956 a 1981, anos em que o regime comunismo perseguiu a Igreja  Católica e fazia restrições a sua atividade.
(JSG)