Sacerdote expõem coleção com 1850 Rosários coletados durante mais de 30 anos

 

Bielorrússia - Minsk (Quarta-feira, 12-02-2020, Gaudium Press) O Padre Bertalan Varga, novo pároco de Halmaj, uma povoação do condado de Borsod-Abaúj-Zemplén na Bielorrússia, chegou ao lugar com uma notável surpresa mariana: sua mudança contêm uma série de caixas que reúnem por volta de 1850 Rosários de diversas procedências, coletados durante mais de 30 anos. Além das peças reunidas, o sacerdote fabricou mais de 50 rosários de sua coleção.

Sacerdote expõem coleção com 1850 Rosários coletados durante mais de 30 anos.jpg

Apesar da maior parte da coleção continuar embalada enquanto se realizam trabalhos de renovação na paróquia designada, o sacerdote compartilhou com o informativo da Igreja Católica na Bielorrússia, Magyar Kurir, o significado deste devoto passatempo. A devoção mariana é uma característica de sua família, rastreada até seus tataravós. Ele mesmo construiu um altar para a Santíssima Virgem quando era criança e se uniu à Sociedade do Rosário quando tinha 11 anos de idade.

O interesse por colecionar rosários surgiu quando trabalhava como Capelão nos anos 1988 a 1993. Quando servia compartilhando cursos bíblicos, muitas das mulheres presentes se queixavam de que seus rosários haviam se quebrado. Para solucionar isto, o sacerdote viajou para sua terra natal e entrou em contato com um grupo de religiosas da Sociedade do Coração de Jesus.

"Como eram anciãs, se dedicavam a fazer rosários. Uma semana levei à elas os rosários quebrados, e na semana seguinte levei os que haviam concertado. As vi trabalhar", relatou o sacerdote. "Quando uma delas morreu, herdei seus alicates, uma ferramenta especial. Levei para as Irmãs contas, arame, corrente e comecei a fazer rosários eu mesmo". No lugar onde se encontrava havia uma janela fechada como um nicho, a qual aproveitei para colocar uma imagem da Santíssima Virgem. "Me perguntei o que fazer ao seu redor", recordou. "Foi então que comecei a colecionar rosários".

No início de sua coleção, o sacerdote exibia no muro em torno da imagem mariana cerca de 200 rosários. Quando foi enviado como pároco a Tiszaújváros, contou com um espaço maior e então ampliou sua coleção a um corredor completo. O sacerdote levou sua coleção aos diferentes lugares onde foi enviado para servir e planeja doar a coleção de rosários ao seu povoado natal, onde na atualidade governa um jovem prefeito católico. Aos rosários se somam várias imagens e pinturas religiosas que oferecerão um testemunho devoto à população. (EPC)