Coronavirus: Bispos asiáticos recomendam rezar a Nossa Senhora de Lourdes

 

Yangon - Myanmar (Quarta-feira, 12-02-2020, Gaudium Press) No dia de 11 de fevereiro, festa de Nossa Senhora de Lourdes, os Bispos asiáticos, através da Federação das Conferências Episcopais da Ásia, em uma mensagem assinada pelo Cardeal Charles Maung Bo, arcebispo de Yangon, Myanmar, e presidente do organismo episcopal, pedem e também promovem "orações e bênçãos especiais pelas vítimas do letal "coronavírus" que aflige o mundo, em particular o nosso continente asiático".

Coronavirus- Bispos asiáticos pedem proteção a Nossa Senhora de Lourdes-Foto Ásia News.jpg
"Rezemos para que nossa Mãe Santíssima intervenha
e ajude a prevenir uma epidemia global."
Foto: Ásia News

De acordo com a Agencia Fides, o texto da Mensagem dos Bispos recorda que o "coronavirus" provocou o maior número de vítimas na China (900 mortos, até agora), porém, ele se propagou para mais outros 30 países, provocando também mais vítimas.

Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora da Saúde

"Neste momento crítico, queremos estar próximos e rezar pelos mortos e pelos irmãos e irmãs que estão doentes por causa deste vírus que se espalhou pela China e pelo mundo. Que o Senhor acolha os mortos na sua paz, conforte as famílias e sustente o grande esforço da comunidade chinesa que já se mobilizou para combater a epidemia", diz a Mensagem que continua:

"Dirigimos um apelo a todos os bispos da Ásia para que confiem todas as vítimas do "coronavírus" a Nossa Senhora da Saúde, a Nossa Senhora de Lourdes, que festejamos neste 11 de fevereiro", lê-se no texto.

"Rezemos para que nossa Mãe Santíssima intervenha e ajude a prevenir uma epidemia global. Peçamos com fervor sua proteção materna para deter a rápida disseminação desse vírus mortal, para dar esperança e coragem, impondo suas mãos milagrosas para a cura dos doentes. "

Pilar de força, farol de esperança

O texto conclui pedindo, que "nesses momentos trágicos, possa nossa Mãe Maria, que estava ao lado da Cruz de seu filho Jesus, ser o pilar de força e o farol de esperança para os profissionais de saúde que arriscam suas vidas para salvar a vida das pessoas infectadas".

(JSG)