Diocese gaúcha de Novo Hamburgo reflete sobre defesa da saúde e dos direitos humanos

 

Novo Hamburgo (Segunda, 30-11-2009, Gaudium Press) A Pastoral das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/AIDS) da diocese de Novo Hamburgo, em virtude do dia 1º de dezembro, quando é celebrado o Dia Mundial de Luta contra a DST/HIV/AIDS, estará realizando atividades que integram a Campanha Nacional que convida à reflexão sobre o lema "Em defesa da saúde e dos direitos humanos".

A Equipe de Coordenação Diocesana da Pastoral DST/AIDS organizou um plano de ações que envolve escolas e comunidades cristãs em uma perspectiva de diálogo, da capacitação, da celebração, da conscientização e da divulgação dos subsídios produzidos especialmente para esta data.

O programa de ações será desenvolvido em toda a diocese e pretende garantir acesso universal ao tratamento e prevenção; difundir informações claras, completas e oportunas; defender os direitos humanos, especialmente das pessoas que vivem com o HIV e AIDS; contribuir na construção de políticas públicas e monitorar sua implementação; cuidar e apoiar quem vive e convive com HIV e AIDS.

A programação do plano de ações começará em Ivoti, no dia 05 de dezembro nos grupos da Pastoral da Criança, e seguirá no dia 19, no Encontro da Terceira Idade. Em Novo Hamburgo, no dia 11 de dezembro haverá a divulgação do material informativo e conscientização no sábado no centro de Novo Hamburgo.

Já na cidade de Três Coroas, no dia 5 de dezembro, será realizado um pedágio de conscientização e divulgação de material informativo. Em São Leopoldo durante todo o mês de dezembro, será organizado pela equipe local da Pastoral da AIDS, Pastoral Carcerária, Pastoral da Mulher e Pastoral da Criança várias atividades para divulgar a campanha nacional.

De acordo com Ir. Maria Liani Postai, da coordenação diocesana da Pastoral DST/AIDS, "como Pastoral Diocesana cremos que nosso discipulado missionário no seguimento de Jesus Cristo se configura na luta em favor da Vida (Jo 10), no acolhimento e cuidado da vida onde e quando ela está ameaçada, no esclarecimento, na orientação e na prevenção".