Arquidiocese do Rio anuncia reinauguração do ambulatório da Providência em São Cristóvão

 

Rio de Janeiro (Terça, 01-12-2009, Gaudium Press) No Dia Mundial de Luta contra a Aids, a arquidiocese do Rio de Janeiro anuncia a reinauguração, no próximo dia 8, do Ambulatório da Providência, em São Cristóvão, com uma missa de Ação de Graças celebrada por dom Orani João Tempesta. A unidade atende à população excluída, principalmente os infectados com o vírus HIV, e oferece toda a assistência no combate à doença.

"É um trabalho extremamente difícil e oneroso porque atendemos a uma população carente de tudo. Quando eles chegam aqui, nós oferecemos assistência médica, odontológica, psicológica, social e religiosa", descreve Maria Inez Linhares, presidente do Ambulatório da Providência e da Casa de Apoio Santo Antônio, no Cosme Velho, outra instituição que presta assistência às pessoas carentes soropositivas.

O Ambulatório da Providência foi inaugurado no dia 1° de dezembro de 1989 depois que Maria Inez procurou o então arcebispo do Rio de Janeiro, dom Eugênio de Araújo Sales, para falar sobre o problema da Aids no país. Hoje, 20 anos depois, o Ambulatório da Providência já contabiliza mais de 30 mil atendimentos e cerca de 1 mil diagnósticos de HIV. "Conseguimos uma verba para reformar o ambulatório", orgulha-se Maria Inez.

A Casa de Apoio Santo Antônio, no Cosme Velho, trabalha em conjunto com o Ambulatório da Providência, em São Cristóvão. A função da Casa é restabelecer a cidadania e a humanidade dos pacientes. "Aqui, eles recebem roupa, comida e, principalmente, atenção de forma totalmente gratuita", conta Maria Inez. Toda sexta-feira, o Padre Diegues, da Paróquia São Judas Tadeu, no Cosme Velho, celebra missa na unidade.