Bispos mexicanos elogiam em carta posição do cardeal de Honduras frente à crise em seu país

 

Cidade do México (Terça, 28-07-2009, Gaudium Press) Em carta assinada pelo presidente e pelo secretário da Conferência Episcopal Mexicana, monsenhores Carlos Aguiar Retes e José Leopoldo González, os bispos do México expressaram hoje sua solidariedade com o povo de Honduras e manifestaram apoio às opiniões pessoais e colegiadas do cardeal Oscar Rodríguez Maradiaga, arcebispo de Tegucigalpa, durante a crise política que afeta o país.

Diferentemente dos principais líderes políticos internacionais, os religiosos mexicanos preferiram adotar um tom mais cauteloso e não pedir a volta do presidente deposto ao país como solução para a crise. Para os representantes do episcopado mexicano, a situação hondurenha foge à regra do golpe militar comum. No documento entregue ao cardeal Maradiaga, eles afirmam não haver "ninguém melhor que os próprios hondurenhos para saber como se deram estes tristes acontecimentos". "Por isso, nos estranham as vozes que clamam, de fora do país, a partir de uma visão meramente formal, uma volta à normalidade sem examinar a fundo o que provocou a situação".

Foram vários os pronunciamentos feitos pela jerarquia da Igreja Católica em Honduras desde o início da crise. No dia 4 de julho, um comunicado intitulado "Edificar a partir da crise" foi lido em cadeia nacional de televisão pelo cardeal Maradiaga. Nele, foram lembradas as últimas intervenções da Igreja de Honduras sobre a situação político-social que afetava o país.

"No último dia 19 de junho, dissemos que todos somos, em maior ou menor medida, responsáveis por uma situação de injustiça social. No entanto, seguimos acreditando que Honduras foi e quer seguir sendo um povo de irmãos, que vivem unidos na justiça e na paz". Por isso é necessário que optemos decididamente por escutar as opiniões dos outros,d e tal maneira que se possa entabular um verdadeiro diálogo entre todos os setores da sociedade, para que se possa chegar a soluções construtivas", dizia o texto do episcopado hondurenho lido na tv.

Os bispos mexicanos encerram sua mensagem ao cardeal Maradiaga dizendo que oram pelo cardeal, pelos bispos e pelo povo de Honduras e que desejam sabedoria e força ao país.