Cinco jovens brasileiros participam de encontro com o Papa, em Roma

 

Redação (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) Com a presença de 315 jovens de todo o mundo, o Papa Francisco pretende saber o que eles pensam da Igreja e da sociedade e colher sugestões para as reflexões da próxima assembleia do Sínodo dos Bispos, marcada para outubro deste ano. Este será o objetivo da reunião pré-sinodal, que acontecerá entre 19 e 24 de março, em Roma, na Itália.

Cinco jovens brasileiros participam de encontro com o Papa, em Roma.jpg

Nesta ocasião, haverá a presença de mais cinco jovens brasileiros, que representarão o país durante o encontro com o Santo Padre. Entre eles, há três indicados pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB e outros dois convocados por meio de outras entidades eclesiais.

A escolha no âmbito da Comissão para a Juventude aconteceu por meio das coordenações das diversas expressões juvenis e da equipe de comunicação ligada à Pastoral Juvenil.

Foram escolhidos Juliene Barros, participante do movimento Milícia da Imaculada e membro da Equipe Nacional de Comunicação da Pastoral Juvenil - Jovens Conectados; Davi Rodrigues, secretário nacional da Pastoral da Juventude e representante das Pastorais da Juventude na Coordenação da Pastoral Juvenil Nacional; e Ariany Leite, da Juventude Missionária Redentorista e representante das congregações religiosas na Coordenação da Pastoral Juvenil Nacional.

Também foram convocados Lucas Galhardo, que representará o Movimento Apostólico de Schoenstatt Internacional, e Leon Souza, assessor nacional da Cáritas Brasileira para a área de atuação de infância, adolescência e juventudes e membro do Fórum de Jovens da Cáritas Internationalis.

De acordo com o assessor da Comissão para a Juventude da CNBB, Padre Antônio Ramos do Prado, "O processo que se estabelece para realizar um sínodo envolve muita gente e principalmente aqueles cujo o tema atinge mais de perto, ou seja, são destinatários primeiros".

Para Juliene, será "uma alegria e uma grande responsabilidade" representar a juventude do Brasil na reunião pré-sinodal, "pois a nossa juventude é muito diversa, e ao mesmo tempo, sofre com as diversas problemáticas sociais e familiares".

"O nosso trabalho (desenvolvido nos Jovens Conectados, a equipe de comunicação da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB) é ser um caminho de comunicação e de evangelização para as diversas expressões juvenis do Brasil, muitos jovens já se motivaram e compreenderam a sua vocação através dos testemunhos e conteúdo que publicamos", destacou a jovem.

Ainda conforme Juliene, "durante a reunião pré-sinodal, iremos trabalhar com cerca de 300 jovens de todo o mundo, partilhar as nossas expectativas em relação ao olhar da Igreja sobre a juventude, além de compartilhar a nossa realidade".

"Assim será nossa maneira de sermos protagonistas durante esse sínodo, pois todo material colhido desses dias da reunião pré-sinodal, será transformado no ‘Instrumentum laboris', o ‘Documento de Trabalho' para os padres sinodais utilizarem no Sínodo de outubro", explicou.

O Sínodo de 2018, que é a XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, será inspirado na temática "Os jovens, a fé, e o discernimento vocacional". O evento com a juventude de todo o mundo é organizado pela Secretaria Geral do Sínodo em colaboração com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da CNBB