Papa oferece oração e solidariedade às vítimas de vulcão, na Guatemala

 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 06-06-2018, Gaudium Press) Através de um telegrama enviado ontem, 05/06, o Papa Francisco afirmou estar "profundamente angustiado ao ouvir a triste notícia da violenta erupção" do Vulcão de Fogo da Guatemala, que até agora "causou numerosas vítimas e enormes danos materiais". Além de afetar um número significativo de habitantes da área ".

Papa oferece oração e solidariedade às vítimas do vulcão na Guatemala.jpg

O telegrama foi assinado pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, e foi endereçado ao núncio apostólico guatemalteco, Dom Nicolas Henry Marie Denis Thevenin.

O Secretário de Estado transmitiu também a promessa de orações de Francisco pelos que perderam a vida na catástrofe e por todos aqueles que "sofrem as consequências desse desastre natural".

O papa garantiu ainda ao Núncio sua proximidade espiritual e apoio às famílias "que choram pela perda de seus entes queridos", aos feridos e àqueles que estão trabalhando nos esforços de socorro, pedindo que Deus lhes conceda "os dons de solidariedade, espiritualidade, serenidade e esperança cristã ".

Francisco enviou seu telegrama após a erupção do "Vulcão de Fogo" que aconteceu no dia 3 de junho.

Este vulcão é um dos mais ativos da Guatemala e sua erupção já provocou a morte de 70 pessoas e muitos desaparecidos.

Durante a erupção, um volumoso fluxo de lavra de matéria vulcânica associado a gases tóxicos quentes escorreu por suas encostas. Várias aldeias foram soterradas e um espeço manto de cinzas cobre as áreas circundantes.

CONRED

De acordo com a agência nacional de desastres da Guatemala, até o momento, cerca de 3.265 pessoas foram evacuadas e pelo menos outras 46 ficaram feridas devido à erupção vulcânica.

O aeroporto do país também fechado devido à cinza quente ainda paira no ar.

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, declarou três dias de luto nacional pela tragédia e também convocou seus ministros para discutir a declaração do estado de emergência em várias áreas afetadas.

A erupção do Volcan de Fuego é a maior erupção vulcânica da Guatemala desde a erupção de 1902 do vulcão Santa Maria, que matou milhares de pessoas.

Bispo de Escuintla

Em uma declaração de 4 de junho, o bispo Víctor Hugo Palma Paúl de Escuintla, uma das áreas mais atingidas, assegurou ao povo de sua diocese a "proximidade e solidariedade da Igreja, iluminada pela fé no Deus de Jesus Cristo, Deus da vida e não da morte, da paz e não da destruição ".

O bispo pediu às autoridades guatemaltecas locais e nacionais que continuassem oferecendo serviços de ajuda com "prontidão e compromisso cívico".

Em Escuintla, as aldeias de Los Lotes e El Rodeo, conhecidas pela rica diversidade de produtos agrícolas que proporcionam à nação, estão soterradas o que acarreta um isolamento dos habitantes e a falta de alimentos.

Dom Hugo disse que três centros de acolhida foram instalados nas paróquias de sua diocese para aqueles que perderam suas casas.

Agradeceu aos que trabalhavam para apoiar as vítimas e expressou confiança na providência de Deus em relação às "vítimas desta tragédia" e confiou "a vida e o bem-estar espiritual e material" dos guatemaltecos aos cuidados de Maria, Mãe da Igreja. (JSG)