No Reino Unido, Dia pela Vida é dedicado ao tráfico de seres humanos

 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 08-06-2018, Gaudium Press) Neste ano a Jornada pela Vida que é promovida pela Igreja Católica na Inglaterra e Gales será celebrada no dia 17 deste mês de junho e estará dedicada ao tema da tragédia do tráfico de seres humanos.

No Reino Unido, Dia pela Vida é dedicado ao tráfico de seres humanos.jpg

O evento, que é promovido anualmente pela Conferência Episcopal Inglesa e também com os bispos escoceses, tem como objetivo sensibilizar a opinião pública do Reino Unido "sobre o significado e o valor da vida humana em toda sua fase e condição".

Santa Josefina Bakhita na Mensagem do Papa

Especialmente para a ocasião, o Papa Francisco enviou aos bispos do Reino Unido uma mensagem onde ele faz uma prece ao "Deus da Misericórdia", pedindo por intercessão de Santa Josefina Bakhita, considerada protetora das vítimas do tráfico de seres humanos e da escravidão moderna, que "sejam rompidos os grilhões da prisão" destas pessoas.


O Papa pede a Deus "que possa libertar todos aqueles que foram ameaçados, feridos ou maltratados pelo comércio e pelo tráfico de seres humanos e possa confortar aqueles que sobreviveram a tal desumanidade".

Francisco fez também um apelo "a fim de que todos nós possamos abrir os olhos, ver a miséria daqueles que se encontram completamente privados de sua dignidade e sua liberdade, e ouvir destes seu grito de auxílio. "

Combate ao Tráfico humano: Compromisso da Igreja britânica

Desde há muito tempo a Conferência episcopal da Inglaterra e Gales engajou-se na linha de frente no combate ao tráfico de seres humanos e às modernas formas de escravidão.

O arcebispo de Westminster e primaz inglês, Cardeal Vincent Nichols, preside também o chamado Grupo Santa Marta, a aliança global chefes das forças de polícia, bispos e comunidades religiosas que trabalham em colaboração com a sociedade civil no combate a estas chagas.

O Grupo Santa Marta toma o nome da residência do Papa Francisco, onde os membros fundadores da Rede foram hóspedes em 2014 antes de assinar, na presença do Santo Padre, uma declaração histórica de compromisso.

Atualmente, o Grupo tem membros de mais de trinta países. Estima-se que somente no Reino Unido as vítimas do tráfico de pessoas são mais de treze mil. (JSG)