Catedral de Londrina (PR) acolhe Missa dos Coroinhas

 

Londrina - Paraná (Quarta-feira, 13-06-2018, Gaudium Press) Em sua 15ª edição, a Missa dos Coroinhas acolheu centenas de coroinhas, padres, religiosos de várias congregações e fiéis vindos de paróquias e comunidades, na Catedral Metropolitana (Paróquia Sagrado Coração de Jesus). A cerimônia foi inspirada no tema "Pastoral dos Coroinhas: o berço das vocações".

Catedral de Londrina (PR) acolhe Missa dos Coroinhas.jpeg

Seguindo a proposta da ação evangelizadora "Cada Comunidade uma Nova Vocação", o público rezou uma dezena do rosário em intenção das vocações, sendo as Ave-Marias conduzidas por pessoas representando as diferentes vocações.

A celebração foi presidida pelo Arcebispo Dom Geremias Steinmetz e concelebrada pelo assessor dos coroinhas, Padre Evandro Delfino, e demais sacerdotes arquidiocesanos.

Em sua homilia, Dom Geremias não somente enfatizou a história de São Tarcísio, Padroeiro dos coroinhas, como também concedeu seu testemunho vocacional.

Quando criança, o prelado já demonstrava interesse pela vocação sacerdotal. Em um certo dia, sua mãe o presenteou com um livro indicado por um padre. Sua missão era ler e depois contar a história aos pais.

Segundo Dom Geremias, a passagem mais marcante do livro foi a cena em que o menino protagonista, que por sinal, era um coroinha, ao deparar-se com a igreja sendo invadida por soldados no momento da Santa Missa, segurou uma hóstia consagrada no peito para protegê-la enquanto fugia.

Os soldados, por sua vez, ao pensarem que o menino segurava dinheiro ou bens valorosos, perseguiram-no e o mataram. E quando abriram as mãos do pequeno para saber o que ele escondia, observaram que havia somente a Eucaristia, o grande tesouro que ele carregava.

"É a única cena do livro que eu me lembro. Mas muito tempo mais tarde é que eu descobri que o livro que eu li era a história de São Tarcísio. E é por isso que talvez dois anos mais tarde eu disse paro meu pai: ‘pai, eu quero ser padre'. Foi assim que tudo começou, com a história de um menino que morreu segurando a Eucaristia", concluiu Dom Geremias. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da Arquidiocese de Londrina