Como surgiu a tradição do 'Pão de Santo Antônio'?

 

Itália - Pádua (Quarta-feira, 13-06-2018, Gaudium Press) Em entrevista à ACI Stampa, o Reitor da Basílica de Santo Antônio de Pádua, Itália, Padre Oliviero Svanera, falou sobre a devoção ao Santo paduano e contou a origem dos tradicionais pães de Santo Antônio.

Como surgiu a tradição do 'Pão de Santo Antônio'.jpg

Segundo o sacerdote, a universalidade da devoção a Santo Antônio veio do fato de que "ele mesmo quis considerar todo o mundo como sua casa. Era português de nascimento, foi para Marrocos para levar a Fé à Sicília após um naufrágio (...) se uniu aos frades de São Francisco que o enviou à França. Quando voltou para a Itália se instalou em Pádua, onde morreu em 1231".

"Conta-se que falava uma língua composta por milhares de acentos mas que era compreensível para todos. E era próximo de todos: aos pobres, às pessoas com dificuldade, aos enfermos. Neste ser irmão de todos também está sua universalidade", ressaltou o Reitor do Santuário.

Sobre uma das mais famosas tradições que acompanham a festa de Santo Antônio de Pádua, celebrada em todo o mundo no dia 13 de junho, o famoso pão de Santo Antônio, o sacerdote explicou que "o nascimento desta tradição se remonta a um dos milagres do Santo que teve como protagonista uma criança de 20 meses que se afogou em um poço de água".

"A mãe desesperada invocou a ajuda do Santo e fez uma promessa: se obtivesse a graça daria aos pobres o mesmo peso do menino em pão. E o pequeno milagrosamente volto à vida", relatou.

O milagre deu origem a duas obras em fidelidade ao espírito de Santo Antônio: a Obra do Pão dos Pobres e a Cáritas Antoniana Onlus.

A primeira é uma "organização antoniana que em Pádua se ocupa de levar alimentos e bens de primeira necessidade e assistência às pessoas em dificuldade". A segunda é uma "entidade caritativa dos frades dos Santo que em 2016 sustentaram 124 projetos de desenvolvimento em países do mundo, com um total de 2,6 milhões de euros", concluiu. (EPC)